Total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Leituras de 2017 #20

Por estar baratinho e por ser do Manzarra (a quem eu já achei muita piada!) decidi trazer para casa. Vi logo que era um livro pequeno e muito fácil de ler por ser muito simples. Este livro é completamente dirigido a pré-adolescentes e eu não gostei nada! ATENÇÃO: que eu já li livros que não são dirigidos à minha faixa etária (normalmente mais baixa) e que gostei mas, este não.

Sinceramente, achei que não valeu a pena! Mas, por outro lado, não seria por isso que deixaria de o recomendar... Recomendaria sim mas, a miúdos que estão no 5º e 6º anos. Para eles perceberem que algumas das situações pelas quais provavelmente passam na escola são típicas daquela idade e que não estão sozinhos.

Para além de textos o livro também é ilustrado. Quase todas as páginas têm algum desenho.

Acho que quando vi o livro pensei que seria um diário do Manzarra mas, algo mais recente. Quando li a parte de «interdito a maiores de 18 anos!» devo ter pensado que era para miúdos ali entre os 16 e os 20 anos. Portanto, não fui enganada, eu é que me enganei. 

De qualquer maneira, tempo passado a ler (principalmente livros) não é tempo desperdiçado! Ficamos sempre um pouco mais ricos.


Com este livro alcancei as 2 dezenas de livros lidos. Wow! Até estou surpreendida com isto e com o meu ritmo. Vou continuar. O fim do ano está aí e quero ver que meta consigo alcançar.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

A minha primeira compra na Inglot!

Para aproveitar uma promoção que vinha na revista d'A Maria Vaidosa e porque não tinha nada desta marca e queria experimentar fiz estas duas compras:


Um lipliner na cor 60.


E um batom matte com um tom semelhante.


Nem sabe o quão difícil foi escolher!


Na pele as cores ficam como está na foto de cima. Sendo que, a côr de cima é do lip liner.

Quem é fã da marca?

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A prenda dos vinte e sete!

Não sei se se lembram deste post mas, aconteceu! Recebi a minha Minnie na última Sexta-feira 13!

Vejam só:


É tão bem feita! Tão perfeitinha!!!


 E a caixinha onde ela veio?


Da Minnie e do Mickey claro!


Mas, é um engano porque é só um papel à volta da caixinha branca típica da Pandora.


Mas, isso não interessa nada porque não é a caixa que eu quero. Queria era a Minnie e ela correspondeu efectivamente às expectativas elevadas que eu tinha!!!

domingo, 15 de outubro de 2017

Silêncio! Vamos gravar... Som! Câmara! Acção! #45

Penso que ouvi falar deste filme - «O estagiário» - na altura em que saiu nos cinemas e queria tê-lo visto mas, este filme, tal como muitos outros, acabam por me passar. Não os vou ver ao cinema e depois esqueço-me deles.

Até ao Verão do ano passado. Comecei a vê-lo e depois já nem sei porquê não deu para continuar. Mas, eis que ontem ouvi que a SIC o ia transmitir e eu pensei:"Que pontaria! Logo num horário em que eu não vou conseguir ver." Mas, tudo bem! Felizmente, esse já não é um problema que se coloca uma vez que dá para ver programas que já deram. E assim o fiz hoje!

O filme não promete ser um filme digno de Óscar mas, garanto-vos que me surpreendeu pela positiva. Quando lemos o título e a sinopse acho que não ficamos à espera de um grande filme mas, gostei mais dele do que achei que ia gostar. Além disso, também é um filme grande e eu achei que a história se ia acabar por perder e se ia tornar aborrecida.

Ora então se eu não ia achar o filme espectacular porque é que o vi? Primeiro porque é sobre uma loja de roupa online. Segundo porque já o tinha começado a ver e estava em stand-by. Terceiro porque me apetecia ver um filme para relaxar. E pronto ficam só com estes três argumentos mas, garanto-vos que podia continuar com mais.

Não é um filme cliché. Gostei muito do desfecho! É um filme que mostra que nem tudo são rosas e que mesmo com os defeitos que cada um tem dá para ser feliz e resolver os problemas quando os há. Nice job Robert DeNiro e Anne Hathaway!


sábado, 14 de outubro de 2017

Leituras de 2017 #19

Comprei este livro porque estava muito barato e era sobre trapos mais precisamente vestidos que é algo pelo qual eu sou só assim extremamente maluquinha.

Mas, comprei este livro à anos! Sim, anos, tenho a certeza. E arrumei-o na estante. Até que no outro dia ia ver uma peça de teatro e queria levar algo que me entretivesse nas viagens de ida e volta mas, eu não queria ir carregado com um calhamaço e olhei para a estante e vi este livro e decidi que seria o meu companheiro.

O livro tem 140 páginas (um pouco mais) e em quase todas as páginas da direita tem a imagem de um vestido e só nas páginas da esquerda é que tem texto, ou seja, muito fácil e rápido de ler! (Nem durou as viagens de ida e vinda.)

O que retive desta leitura rápida? Que é engraçado como se pode fazer uma auto-biografia a partir dos vestidos que usamos. É engraçado e é um fio condutor que se calhar facilmente cada um de nós poderia seguir e assim conseguir escrever uma história sobre si próprio. É simples mas, não deixa de ser interessante.

O que não gostei no livro: os desenhos são extremamente básicos e tristes. Não é que eu saiba desenhar mas, arrisco-me a dizer que eu teria feito igual. Ou um pouco melhor com tempo e paciência. Acho que é uma pena porque desenhos muito mais bem conseguidos iriam produzir um resultado espectacular!

Apesar de ter sido uma leitura tão fugaz foi possível conhecer as roupas usadas entre as décadas de 40 e 80. E é uma pena que hoje em dia se uso muito menos os vestidos. (É engraçado porque, sem me aperceber, depois de ler o livro estive vários dias a usar vestidos. Será que o livro me influenciou de alguma maneira? Só agora que estou a escrever isto é que estou a reflectir no assunto...)


O último aspecto que tenho que referir é que a autora conta a história da sua vida mas, tal como o título nos indica, essa história é focada nos seus amores e paixões.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Os meus vinte e sete!!!

Nem sei por onde começar...

Aquilo que me vem imediatamente à cabeça são clichés... E eu não gosto de clichés. Ou prefiro evitá-los (quando dá!).

Então, parece que chegámos à belíssima data de 13 de Outubro de 2017 em que eu perfaço a módica quantidade de vinte sete anos!

VINTE SETE ANOS!

VINTE SETE ANOS!!

VINTE SETE ANOS!!!

Como assim?

What?

Mas, fazendo as contas é verdade, verdadinha!

Vai ser um dia diferente. E bom. E este ano será uma Sexta-feira 13. Ui!
AHAHAH   Já aconteceu!



Vamos fazer figas porque este ano é que é! Este ano é o arranque...